Congelamento de espermatozoides - Como funciona esse procedimento?

Congelamento de espermatozoides

O congelamento de espermatozoides surgiu na área da saúde como uma forma de facilitar os processos de reprodução assistida – ou seja, a inseminação artificial ou a fertilização in vitro. Além disso, a técnica também é uma alternativa para homens que, por algum motivo, têm a fertilidade comprometida.

 

Para ajudar você a entender se este é o melhor processo para você, vamos tirar todas as dúvidas sobre o tema antes de você marcar sua consulta inicial com um profissional da saúde.

 

 

Quem deve fazer o congelamento de espermatozoides?

 

A coleta e congelamento do sêmen viabiliza uma fecundação futura. De acordo com a resolução 2.168, de setembro de 2017, do CFM (Conselho Federal de Medicina), qualquer homem, sem restrição de idade, pode fazer o procedimento para participar das técnicas de reprodução assistida.

 

Na maioria dos casos, os homens que congelam o sêmen são aqueles que foram submetidos aos tratamentos contra o câncer, como a quimioterapia ou radioterapia, ou por cirurgias que oferecem o risco de redução na produção de esperma. Além disso, homens que viajam muito também fazem o congelamento por não conseguirem estar disponíveis durante todas as etapas da reprodução assistida.

 

 

Como funciona o congelamento de espermatozoides?

 

O primeiro passo do procedimento é a coleta de uma amostra proveniente da ejaculação ou de procedimento cirúrgico nos testículos. A amostra colhida passa por um espermograma, exame no qual é avaliada a contagem de espermatozoides, coloração, viscosidade, motilidade e morfologia do sêmen.

 

Em seguida, adiciona-se ao sêmen recolhido uma solução crioprotetora, cujo objetivo é evitar que os espermatozoides morram ou sejam danificados no congelamento. Com isso, o material pode ser distribuído por palhetas ou criotubos, identificados com o nome, data e código do congelamento.

 

O processo de resfriamento em si é feito de forma gradativa. Inicialmente, o sêmen passa por um resfriamento em vapor de nitrogênio líquido (entre -80°C e -120°C) por alguns minutos. Então, é feita a em imersão no nitrogênio líquido a -196°C.

 

As amostras congeladas ficam armazenadas em botijões criogênicos em salas de criopreservação. Todo o ambiente é adaptado para garantir a manutenção adequada dos espermatozoides congelados, além de sensores de oxigênio que sinalizam vazamentos do material.

 

O congelamento de espermatozoides tem prazo de validade?

 

Geralmente, os espermatozoides congelados e armazenados da forma correta não têm um prazo de validade. Do ponto de vista científico, o maior prazo de congelamento e utilização bem-sucedida foi de 22 anos, o que aprova a durabilidade do procedimento.

 

Vale ressaltar que existe uma perda normal de cerca de 10% na qualidade e no número de espermatozoides após o processo de resfriamento. Com isso, é possível afirmar que o sêmen fica aproximadamente 90% intacto após a colheita e congelamento.

 

 

O sêmen congelado pode ser usado a qualquer momento?

 

Essa é uma das dúvidas mais comuns de quem se interessa pelo congelamento de espermatozoides. Sim, o sêmen pode ser utilizado a qualquer momento, sendo necessário apenas o descongelamento para que ele possa ser usado nas técnicas de reprodução assistida. Logo, não é necessário nenhum preparo ou material extra para isso.

 

Caso o homem venha a óbito antes da utilização de seu sêmen congelado, existem algumas possibilidades. No ato da contratação do serviço, é possível escolher quais são as situações em que o uso desse sêmen é permitido. Portanto, no caso da morte, você pode escolher entre descartar o material congelado ou doá-lo.

 

Quanto custa o congelamento de espermatozoides?

 

 

O valor total do procedimento depende de cada paciente e do local escolhido para fazer a coleta e congelamento do sêmen. Por isso, a melhor opção para consultar o preço é agendar uma consulta inicial com a profissional escolhida. Dessa forma, você vai poder tirar todas as suas dúvidas.

 

Vale ressaltar que além dos custos de colheita e congelamento, existem ainda as taxas de manutenção do sêmen congelado. Nesse caso, os valores costumam girar entre R$700 e R$1000 ao ano, mas também dependem da clínica escolhida.

 

Como escolher uma profissional para o congelamento de espermatozoides?

 

Um dos principais cuidados que você deve ter na escolha da profissional é a verificação do médico como especialista na Associação Médica Brasileira. Além disso, eles podem também ser filiados às sociedades de reprodução assistida no Brasil.

 

Enquanto isso, o banco de sêmen pode ser tipo 1 (ou seja, com estrutura própria apenas para o congelamento) ou tipo 2 (uma clínica de congelamento dentro de uma clínica de reprodução). Ambas são excelentes opções no país.

 

Agora que você já sabe tudo sobre o que é e como funciona o congelamento de espermatozoides, entre em contato para agendar a sua avaliação inicial!

WhatsApp Reprodução Humana

Contato

Telefone Clique para chamar

(86) 99432-6015

Email

bonalyzianne@gmail.com

Entre em contato e tire suas dúvidas!

Tratamentos Relacionados

Tem Alguma

Dúvida?

No intuito de viabilizar economicamente o tratamento de Reprodução Assistida para alguns casais,nossa clínica oferece um programa de FIV a baixo custo.

Fale conosco, estamos online!Agendar Consulta

Fale com nosso atendimento!

Clique para chamar